Gregor Samza resolveu transformar-se num robô

001.png

Luiz Roberto Benatti

Dois anos antes que a Primeira guerra eclodisse, resolvi transformar-me num robô. Não foi difícil: dei à barata maçã envenenada e tirei do guarda-roupa os passaportes de meu pai e minha mãe que eu confeccionei no banco em que trabalhava, a fim de não me deixar vencer pela monotonia do serviço repetitivo. Agora, estamos no meu quarto e meus pais se preparam para a despedida, como sempre cheia de lágrimas e promessas de breve retorno. Pode ser que eu me livre deles até 1914. Sozinho na casa, poderei tomar a sopa predileta sem que me obriguem a comer carne de cavalo. Só não sei ainda como farei para beijar minha namorada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s