Gregor Samza resolveu transformar-se num robô

001.png

Luiz Roberto Benatti

Dois anos antes que a Primeira guerra eclodisse, resolvi transformar-me num robô. Não foi difícil: dei à barata maçã envenenada e tirei do guarda-roupa os passaportes de meu pai e minha mãe que eu confeccionei no banco em que trabalhava, a fim de não me deixar vencer pela monotonia do serviço repetitivo. Agora, estamos no meu quarto e meus pais se preparam para a despedida, como sempre cheia de lágrimas e promessas de breve retorno. Pode ser que eu me livre deles até 1914. Sozinho na casa, poderei tomar a sopa predileta sem que me obriguem a comer carne de cavalo. Só não sei ainda como farei para beijar minha namorada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.