Comitiva médico-hospitalar

Luiz Roberto Benatti

O doente cobre-se ou se descobre conforme a temperatura  do sol cuja luz  invade o quarto pelo poente. A filha nota que as unhas do pé estão exageradamente curvas e crescidas.  Há outros pacientes por ali. Depois de algum tempo, falam de futebol e churrasco. Familiares e amigos entram e saem, comem iogurte, vão ao banheiro. Ali se faz o aprendizado de como poderiam iniciar-se na  partilha da  dor alheia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.