Franz Kafka e a Carta ao pai

Luiz Roberto Benatti

A Carta ao pai foi escrita entre os dias 10 e 19 de novembro de 1919. Quase centenária, vale por um documento pungente e que, sem muito cerebralismo, antecipa-se ao mundo convulsionado que se adivinha no horizonte europeu, com a incômoda e maléfica presença dos ditadores que, para o escritor, viriam a ser avatares de seu pai – Hermann Kafka. Se você beija a mão do pai, a ele deverá respeitar e temer: Franz estava noivo de Julie Wohryzek e queria autorização do pai para se casar. A vida sexual do escritor o atormentava dia e noite. Na Carta, o pai foi chamado de tirano, rei e deus. As escolas de Psicologia e Letras deveriam incluir no programa leitura  e discussão do documento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.