A Literatura norte-americana e a nossa: do chão da realidade para a criação, ou então a criação que não flutua no ar, longe do Real, I: Washington Irving

Luiz Roberto Benatti.

Washington foi generoso com os amigos, razão por que encorajou, dentre outros, Hawthorne, Melville ou Poe.Eles se tornaram grandes escritores. Aí está a questão da Literatura: vocação, garra, persistência, padrinho competente, revista que dê suporte ao escritor que se inicia, formação universitária sem o ranço do academicismo e um senso de observação das coisas acima da média. A isso tudo, acrescente o conhecimento de história de seu país. Irving viveu entre 1783 e 1859 e em nenhum momento a Literatura dos EUA patinava no Romantismo frágil das personagens adjetivas. Ele foi ensaísta, biógrafo, historiador, editor de revista, embaixador, diplomata. Machado, Clarice e João Guimarães Rosa habitaram outra galáxia que não a dos escritores-funâmbulos. Irving deu-se vários pseudônimos, dentre os quais Gotham que o leitor conhece graças ao Batman. Irving não inventou o homem morcego mas foi o responsável pelo batismo de NY city como Gotham city, ou a cidade das cabras. WI escreveu quantidade e qualidade, mas Rip Van Wincle, que se lê em 20 minutos, é um monumento, De ascendência holandesa, Rip vai da vila para o alto do monte Catskill, ele que, na minúscula localidade, entretinha as crianças com narrativas e brinquedos. Ao chegar à montanha com o cão Wolf, descobre um buraco onde vivem umas criaturas estranhas e muito antigas. Rip toma uma beberagem, deita-se e dorme por muitos anos. Ao acordar, não vê mais o cachorro, desce a montanha e, na vila, não reconhece ninguém nem é pelas pessoas identificado. O tempo havia escorrido e os fatos de história, agora, tinham virado passado, como foi o caso da Guerra de 1812. Enfim, Irving/Rip dormira durante a Revolução americana, como nós deveríamos ter dormido durante a Guerra do Paraguai. WI morou na Europa por muitos anos, inclusive deu-se ao luxo de ter residido no palácio Alhambra, em Granada, na Espanha, em 1829. Se tivesse adormecido por uns cento e tantos anos, iria topar com João Cabral de Melo Neto que conheceu o chão da realidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.