Os primeiros mandatos: curtos, porém operosos e cumpridos com Engenho e Arte II

CTV: 1920-1921, tempos difíceis, homens sem artifícios

Confrontados com os atuais administradores, os primeiros prefeitos sabiam  com clareza absoluta o quê fazer e como fazê-lo. Ínfimos eram os orçamentos, porque a comunidade era pobre, todavia o senso de uso do dinheiro público era feito com rigor e bem visível foi o modo como o prefeito Adalberto Bueno Neto fez questão de registrar para a posteridade o custo exato duma obra como o prédio do Primeiro grupo escolar da Rua Paraíba com a Pará – 30 contos de réis. É esse um sentido das coisas que se perderam ao longo do processo de desorganização econômico-social do País. Em nossos dias quase todos os prefeitos perderam a sombra, a alma dos cristãos, em cujo lugar conduzem por aí uns cacos de espelho opaco pendurado nas costas. Os prefeitos serviam à comunidade, enquanto que hoje nós servimos o prefeito. É como se os atuais prefeitos, ao fazer-se de retireiros, não distinguissem vaca de leite de dromedário ou nuvem de chuva de mata-burro. Havia também identidade  entre o administrador e a comunidade que de longa data conhecia o indicado ao cargo. Enfim, sob o chapéu do prefeito, encontrava-se uma criatura ética e capaz. Os tempos eram tão árduos, que o codinome de Tabapuã era Cerradinho dos Maus Costumes, onde vivia o padre salesiano Gasparino Duarte, com quem padre Albino esteve. Estávamos próximos dos tempos bíblicos, mas longe dos vícios dos fariseus. O prédio do grupo escolar custou a elevada soma de pouco menos que um terço do orçamento público e recebeu 403 crianças, dentre as quais 200 meninos e 203 meninas. Adalberto Bueno administrou de 1º. de janeiro de 1919 a 15 de fevereiro de 1920, porque os mandatos eram muito curtos. Em junho, iniciou-se a construção da igreja matriz de São Domingos, cujas pedras foram transportadas em vagão da Railroad & co. de Taquaritinga. As tarefas assentavam-se sobre materialidade física: sangue, suor, lágrimas, competência e equilíbrio.

_____________________________________________________

O incêndio de 1919 da Railroad & co./EFA

 A  desmemória que recobre a cidade com peles de  ferida e lacunas  históricas responde por gerações perdidas pelas  ruas como se fossem zumbis. Perderam-se de si mesmas e não se reencontraram. Perde-se o pai do filho e o filho do próprio filho. Não se vê no corpo da cidade  o nome de Ernesto Ramalho, nosso prefeito inaugural, dado a um bairro, beco, rua ou praça. Recomendei a um notório ex-prefeito que desse à simpática curva do São Domingos, na altura dos bombeiros, o nome de Remanso Ernesto Ramalho e li em seu rosto, como resposta, a ruga do espanto. Ernesto nos convidou para visitar outra cidade, nós fomos mas não encontramos ninguém. Prova de revezamento sem bastão. O incêndio da velha estação da Railroad & co.(11 de setembro de 1919) foi ousado e se marcou pelo colorido de época, período que jaz adormecido num livro de páginas amarelas ressecadas.Quem o reencontrar que dele resgate o que fomos. O espírito de 1914-1918 nos movia.  O pai do historiador Brasil Procópio de Oliveira, Aristides Procópio de Oliveira, chefiou um grupo de rapazes, dentre os quais o jovem telegrafista Carlos Machado, além de Ramalho,  que desceu a Rua 3, atual Rua Brasil, e  dirigiu-se ao prediozinho baixo disposto a dinamitar a estação. Luxo que se perdeu na cartilha  da velha escola, eles cantavam A marselhesa em Francês.  A banana de dinamite não detonou e os moços atearam fogo no prédio, cujas chamas tudo consumiram. Logo a seguir, puseram fogo  também  no velho pontilhão de madeira da Rua 7 de Setembro. Assim, num único dia, queimamos a República mal nascente (Rua Rio de Janeiro) e o monumento  dos laços rompidos com a corte portuguesa ( o pontilhão da 7 de Setembro). Os moços foram presos, acareados e levados a julgamento, em SP,  no qual Ruy Barbosa defendeu a companhia ferroviária. Ruy era devoto tanto do Socialismo utópico quanto do Capital emergente. Como adoramos cultivar o sublime, para nós Ruy foi aquele sujeito que falou na grande vergonha de ser brasileiro, quando, de fato, ele foi advogado e possivelmente lobista da Southern Brazil Lumbert & colonization co. inc., riquíssima empresa madeireira pertencente ao grupo de Percival Farquhar, dono também da Railroad & co.  Ainda em nossos dias, Ruy seria um tipo bem atualizado: dizia proteger os pobres contra os exploradores, enquanto bebia champanhe com os miliardários. Os moços aguerridos foram anistiados, mas não Ruy que, na Catanduva daqueles dias, levou de capota na eleição presidencial. Votamos em Epitácio Pessoa contra Ruy (247 a 63 votos). A vingança é prato que se come frio. A rapaziada tomou as dores dos fazendeiros produtores de café, cujas sacas acumulavam-se nos armazéns da estação, com prejuízo para uma economia incipiente que dependia do café, em cuja Fazenda Moreira Giuseppe Sartori plantou 60 mil pés. Sartori tinha sido capataz de uma das inúmeras propriedades  de Henrique Dumont,  o pai do aviador.  A Fazenda Moreira fez da Rua São Paulo nossa Rua Santa Ifigênia. Patriotismo e Socialismo, além da frustração por não termos ido para as trincheiras européias da Primeira grande guerra, alimentaram os moços naqueles dias tão distantes como se habitassem galáxia inacessível. Hoje, com voz desafinada, ao arrombar agência bancária, a moçada cantaria “The house of the rising sun”.

_________________________________________

Em maio, o prefeito ABN iniciou a tarefa muito árdua de sanear o Rio São Domingos, inconclusa 100 anos depois. Por mais absurdo que pareça, é como se o administrador não acreditasse em que um rio  seja alimentado por córregos e inúmeros  fios d´água, mas também que o desvio do curso do velho Japurá não cessasse de nos cobrar as desrazões do  malfeito: o rio corria até bem próximo da Rua Rio de Janeiro. O alagamento era de tal ordem, que as águas do São Domingos somavam-se às do Córrego Cerradinho ou Fundo e que isso espraiava ainda mais o charco imenso. Os prédios da Matilat e o Fórum assentam-se sobre o leito de turva do rio. Veneza sem gôndolas. Em 23 de junho, fez-se o lançamento da pedra fundamental de construção da Matriz de São Domingos, concluída 7 anos mais tarde pelo custo de 289 contos ou 24 vezes o que iria nos custar o terreno da  Praça 9 em 1922. Em 9 de dezembro, Altino Arantes, presidente do Estado, promulgou a lei 1675B de criação da Comarca da cidade, instalada no ano seguinte, em 7 de fevereiro. Os atos de protesto com o fechamento de estradas são  muito antigos: de 1916 a 1918, os agricultores descontentes  com a falta de vagões da Railroad arrancaram os trilhos da linha férrea, revoltas que culminaram com o incêndio de 1919. Diziam as más línguas, que tais revoltas foram incentivadas pelo governo interessado na encampação da estrada que veio a se dar com o nome de Estrada de ferro araraquarense logo depois. Pela lei no. 25, Bueno Netto obrigou os donos de terrenos a cuidar da extinção do produto de desova dos gafanhotos e para isso nomeou inspetores sem remuneração. Caso tais inspetores se recusassem a desempenhar a tarefa de verificar se tinha havido ou não a destruição dos ovos, eram multados. Pela lei no. 37, abriram-se as ruas XV de Novembro e 7 de Setembro, pertencentes a Pedro Celli. A lei no. 38 tornou obrigatório o ensino a crianças dos 7 aos 12 anos de idade, cujos pais deveriam garantir a assiduidade do filho. Em 16 de fevereiro de 1920, Francisco de Araújo Pinto foi reempossado como prefeito até 15 de janeiro de 1923. No dia 22 de fevereiro, um grupo de meridionais enamorados do fascismo, fundou a Società italiana di mutuo soccorso Gabriele d’Annunzio, cujo presidente era Vitor Florenzano, coadjuvado por Luigi Vanalli e Alessandro Sartori. Em 18 de agosto, o clube adquiriu de Francisco Ferreira de Carvalho o terreno onde foi erguido o belíssimo prédio da associação,  na Rua Alagoas. Francisco de Araújo deu início ao aterramento da várzea do Rio São Domingos, com a terra removida do barranco da EFA, abaixo da Rua São Paulo, e transportada por 80 carroças. A seguir, plantaram-se milhares de eucaliptos na várzea. Pela lei no. 48, construíram-se as  duas primeiras pontes de madeira sobre o velho Japurá agora em fase de saneamento: na Rua Brasil ,por ser essa a via segura de ligação com o Bairro da Estação e sobre o Rio Cerradinho/Rio Fundo, ligação com o Bairro São Francisco. Em agosto, José Pedro da Motta Salles emprestou 80 contos de réis ao município de Itajobi em formação, pelo prazo de 4 anos. Designou-se o major Arnaldo Augusto Pereira oficial do Cartório do 2º. Ofício, tempos depois transferido para o filhos Clóvis, Euclides e Marcílio Pereira. No Natal, a matriarca dos Figueiredo, dona Maria Rita, veio a falecer. Ela havia se transferido de Minas para cá, com o pai e o marido, em 1886. A lei no.60 de 15 de janeiro de 1921 autorizou o prefeito a contratar serviços dum profissional que pudesse encarregar-se de estudo sobre tudo o que nos dissesse respeito à  situação de água e esgoto.

_____________________________________________________

Em 1922, tínhamos Carnaval, tutano,
senso de modernidade e visão social das coisas

Em 1922, graças ao gesto oportuno do vereador Nestor Sampaio Bittencourt, tivemos nosso primeiro Carnaval, para o qual Bittencourt viu aprovada sua proposição de conceder ajuda financeira de 800 mil réis às entidades envolvidas. No encaminhamento da proposição, lê-se que o decreto serviria “até de exemplo futuro”, exemplo que um dos  últimos prefeito, com azedume, anulou. O povo participou e o percurso dos veículos inaugurou o trajeto a ser refeito nas próximas décadas: Rua Brasil, Pernambuco, Maranhão e Sergipe. Fato de suma importância é que o nosso primeiro Carnaval emparelhou-se com a grande exposição internacional do centenário da Independência no Rio de Janeiro, montada sob a supervisão de Epitácio Pessoa, em quem votamos contra Ruy Barbosa, em nossos dias endeusado pela famosa classe média fora de prumo.

_______________________________________________

Em 9 de maio, de acordo com a lei no.75, Francisco de  Araújo Pinto, autorizado pela Câmara, tomou emprestados de Adolpho Lombardi, de Amparo, 500 contos de réis. Parte desse dinheiro destinava-se à aquisição da Praça 9.Em 6 de agosto, breve porém pesada geada castigou a cidade e a zona rural: o prejuízo foi muito grande.

_____________________________________

Ermesto Ramalho reassumiu a prefeitura para um segundo mandato, em 15 de janeiro de 1923, até 15 de janeiro do ano seguinte.

_______________________________________________

CTV: 1923-1924, entre o cômico e o dramático

No horóscopo chinês, 1924 foi ano do Rato, animal  que, no entendimento dos asiáticos, exibe-se pela personalidade exterior cheia de atrativos, mas que se esconde sob comportamento  astucioso. Washington Luiz, reverenciado até hoje por filhos e netos de paulistas, veio a Catanduva em 29 de março de 1924, e nós deveríamos nos perguntar o que o levou 6 anos antes de ser apeado do poder por Getúlio Vargas a deslocar-se para o  o ermo do bosque para  Novo Horizonte? Sua missão era papear sobre enredamentos  políticos com Ângelo Tourinho Bittencourt, rico proprietário de terras localizadas entre Monte Alto e Taquaritinga, cujo estabelecimento de divisas deu-se pela lei no. 1477, de 23 de novembro de 1915, assinada pelo Estado. Manda quem pode, obedece quem tem costas para se dobrar. Um ano depois do encontro de Novo Horizonte, o prédio do jornal A renascença foi depredado e incendiado. Ao ser acareado pela polícia, o tipógrafo Aires da Cunha afirmou que o atentado tinha sido motivado por sérias divergências políticas entre Bueno Netto e Tourinho e que o jornal defendia as proposições políticas do prefeito de CTV. O tipógrafo disse mais: que no dia 18 correram  boatos de que o jornal seria atacado por homens armados por Tourinho.  Aos historiadores e sociólogos caberia a tarefa de enfronhar-se nos papéis, decretos, conchavos e ações de governo de Washington Luiz e Getúlio Vargas, em particular porque o gaúcho foi ministro da Fazenda do “estradeiro” como foi WL apelidado pela imprensa. Embora tivesse ele governado para a classe abonada, para estudar, o pai tirou da escola seus irmãos em favor do futuro Dr. Barbado, aquele que, de acordo com a alfinetada da música do 32, foi-se embora, deu o fora e não voltou mais. Em 1910, WL aderiu à campanha civilista de Ruy Barbosa, que nos prejudicou em 1919, no incêndio da Railroad & co. No ano anterior, ele deu início à construção da penitenciária do Estado. Como presidente do Estado, denominação na época para governador, ele encomendou a Monteiro Lobato a redação de cartilha escolar chamada pelo escritor de A menina do nariz arrebitado. Lobato chutava com os dois pés, deslocava-se do centro para a ponta direita e acenava para dona Benta, torcedora fanática e avental engordurado, na arquibancada.  No ano em que nos visitou, WL alistou-se nas tropas que lutaram contra a Revolução de 1924, cujas faúlhas toldaram o nosso horizonte com as tintas dum episódio cômico. WL era cruel em nome da classe dominante, fato que o levou a não anistiar os revoltosos de 1922, 1923, 1924 e 1925 e aprovou a Lei celerada que botou na ilegalidade o Partido comunista. No dia 23 de maio de 1928, nos lençóis perfumados do Copacabana Palace ele foi foi baleado pela amante italiana Elvira Vishi Maurich, de 28 anos, morta misteriosamente 4 dias mais tarde. Como no cinema norte-americano dos velhos tempos, Catanduva adora administradores durões que se apaixonam por belas amantes.

______________________________________________

A lei no. 85, de 28 de fevereiro de 1923, autorizou Ramalho a doar amplo terreno adquirido de dona Anália Franco, localizado entre as ruas Maranhão, Recife, 13 de Maio e Cuiabá, onde o Estado ergueu o Lyceo Rio Branco, futuro Instituto de Educação Barão do Rio Branco. No dia 7 de junho, instalou-se a primeira agência do Banco do Brasil, num prédio belíssimo, nas esquinas da rua Brasil com a Sergipe. Num gesto de cordialidade, abriu-se a primeira conta corrente em nome do professor Anysio Borges. Em 1º. de outubro, pela lei no. 95, e de acordo com o arbítrio do bispado de São Carlos, o prefeito aceitou que cessassem quaisquer reivindicações pelo Município de terrenos pertencentes à Cúria. Em dezembro, no dia 8, em razão do surto de malária que assolou Palmares Paulista, a Congregação  presbiteriana subordinada à Igreja evangélica transferiu-se para Catanduva seguida de inúmeros fiéis. Em nossos dias, a Igreja presbiteriana localiza-se na Rua Minas Gerias entre as ruas Maranhão e 13 de Maio. Para quem aprecie o futebol, em 1923 o Corinthians apanhou de 5 a zero do Comercial, mas 47 anos mais tarde foi à desforra com resultado idêntico a seu favor. No dia 15 de janeiro de 1924 Nestor Sampaio Bittencourt tomou posse como prefeito e administrou a cidade até15 de janeiro de 1926.A lei no. 100 autorizou o prefeito a mandar fazer o passeio público na Rua Brasil. No dia 30 de maio, estourou a menos comentada das revoltas contra o governo Vargas, sob o comando do general Isidoro Dias Lopes e o fato alvoroçou as autoridades da cidade. Foi por isso que, em 19 de julho, na iminência de a revolta provocar crise de abastecimento de víveres, pela lei no. 107 o prefeito mandou que se instalasse  no terreno de Mubbada Soubhia um entreposto de venda ou feira de produtos alimentícios à população, na Rua Brasil, onde hoje se localiza a agência do INSS.

_________________________________

Guardiães da torre contra as tropas de Isidoro

Em 5 de julho de 1924, há noventa e cinco anos, portanto, o general Isidoro Dias Lopes sublevou-se em SP contra o governo federal de Arthur Bernardes. Com esse gesto cheio de ousadia para um militar de muitos anos, Isidoro ajuntou-se a Luiz Carlos Prestes, numa adesão muito significativa para o sucesso da movimentação pelo Brasil da Coluna Fênix, a seguir chamada de Coluna Prestes, por trás da qual estavam a revolta dos tenentes e a velha luta contra o regime antigo. CTV aderiu a Isidoro, portanto (quem diria!) ficou ao lado de Prestes. Representante da oligarquia agrária, Arthur Bernardes foi para a presidência da República em 1º. de março de 1922, com 460 mil votos, contra os 320 mil dados a Nilo Peçanha. Com Peçanha, estavam o Rio Grande do Sul, a Bahia, Pernambuco, o Rio de Janeiro e Catanduva, na época politicamente avançada. A vigorosa oposição a Bernardes levou ao levante do forte de Copacabana. O gesto de aderência a movimento progressista, de nossa parte, só se repetiu com Jango Goulart, todavia, é bom que se diga que, logo a seguir, aninhamo-nos no colo dos militares da ditadura militar de 64. Catanduva mantinha-se em sintonia com os fatos políticos mais importantes do País. Todavia, em razão do medo de ver a cidade invadida e saqueada por tropas rebeldes, ou então pela desinformação política do administrador, o prefeito Nestor Sampaio Bittencourt, como se fosse grande estrategista militar, nomeou Guerino Solfa, ex-combatente italiano da campanha de Trípoli, e Ettore Bertelli, guardiães da cidade e a ambos incumbiu de permanecer na torre da igreja de São Domingos, armados de binóculo, a fim de avisar à comunidade a aproximação dos soldados de Isidoro. A campanha de Trípoli ou a guerra ítalo-turca ocorreu em 1911/1912. A Itália venceu a batalha colonialista e tomou o Norte de Trípoli. Como ex-combatente Solfa devia reinar diante do vinho, a cerveja e os admiradores com suas narrativas. A torre da igreja era baixa, “como os sonhos municipais de cada um”, disse Drummond em “Pombo correio”. Por onde viriam Isidoro e seus homens? A vila era feita de manchas de tijolo, saibro e madeira espalhadas pelo São Francisco, Higienópolis e Vila Motta, quer dizer, a parte imperial da localidade; a par de outras, localizadas ao redor do Largo do café/Praça da República, onde estava a cidade nova ou republicana. Seria trágico se de fato não tivesse sido hilariante! Como continuasse agitado e cheio de dúvidas, Nestor Bittencourt pensou também em proteger o curto e suado dinheirinho do erário público: deu ordens ao tesoureiro José Moratto de Carvalho para amoitar 50 contos de réis no forro da casa de Fioravante Senise, sócio de Moratto no bar F. Senise & Moratto do Clube 7 de Setembro. Para enganar Isidoro largaram uns trocados no caixa da prefeitura. Como vêem, Fellini circulou por Catanduva. Essa inocência nós a perdemos: zelar pelo paupérrimo erário da vila e escondê-lo num forro de estabelecimento comercial são gestos de antanho perdidos para sempre. Foi essa a primeira e última vez em que igreja e boteco consorciaram-se para proteger-nos contra a dilapidação de imprevisíveis invasores. Cada época cultiva ou exorciza os próprios fantasmas.

__________________________________________

 Em 15 de setembro, pela lei no. 107, Sampaio Bittencourt multou a companhia de luz por quebra de contrato e advertiu os senhores Estefno & Maluf sobre a possibilidade de o contrato com o Município ser rescindido em razão do precaríssimo serviço,  situação que se repetiu inúmeras vezes nos 95 anos seguintes. A companhia inventou a lamparina elétrica. Nesse ano, Ricardo e Jeremias Lunardelli, depois de adquirir dos Sartori os sítios São Francisco, São José e Santa Ernestina (lembrança do tempo em que Sartori era capataz do Dumont), doaram 24 mil metros quadrados para a construção do Colegião, cuja primeira madre superiora, a irmã Ana Maria era parente de Renato Bueno Netto. A polêmica entre a cúria e a prefeitura continuou no ano seguinte, quando, por escritura lavrada em 14 de fevereiro, o bispado vendeu seus pertences ao Município. Que pertences foram esses e por quanto foram eles vendidos não sabemos. Fevereiro foi também o mês da visita de Benedito Calixto.

Benedito Calixto, pintor sacro ranzinza

Henry Ford deu-se conta de que os automóveis eram muito caros, de tal modo que só podiam ser adquiridos por pessoas muito abonadas. Ford foi homem da modernidade trepidante e o revelador de que a massa poderia talvez consumir o mais luxuoso dos bens das classes superiores. Ele inventou a produção seriada do automóvel, porque “Todo mundo quer estar em algum lugar onde não está”. Provavelmente, Calixto não quisesse jamais ter estado em CTV, mas, a convite do juiz Raimundo Magalhães Lobo, ele passou uns dias na cidade, para estudar onde poderia assentar os afrescos da Matriz de São Domingos, em fevereiro de 1925, quando Ford assistia a multiplicação dos carros na linha de montagem. Tivesse o juiz esperado mais dois anos e não teríamos a galeria dos santos, porque o pintor já estaria morto. Calixto vivera numa caixa intemporal, na Paris dos felizardos onde o sal da terra tinha cor e gosto apurados mas para bem poucos e bons. Deve ele ter vindo à vila num fordinho de bigode ou em trem da EFA, lápis e caderno na mala. Hospedou-se no Hotel Maguolo, mas arrepiou-se com o desconforto, cujas despesas foram pagas por pe. Albino. Azedo, Calixto tomou notas sobre as dimensões da nave de Pedro, fez meia volta e foi trabalhar com a filha em SP ou Santos na execução das telas que o catanduvense acredita terem sido executadas por ele, lobo solitário, e mais ninguém. Ele não grafitava muros e paredes como Banksy, mas posava de professor refinado acima do Bem e o Mal. O tempo e a desmemória apagaram os nomes do italiano Arnaldo Colucci e os filhos Destoi e Arquimedes que fixaram as pinturas nos lugares designados por Calixto. Como não era santo, ele devia sofrer de acrofobia. Para se vingar da precariedade do hotel e da vila insalubre, pintou uma tela da baixada inundada do São Domingos com muitas árvores e pinguela. Benedito Calixto era um diabo velho. A tela aqui estampada chama-se Os falqueadores ou esquadriadores de árvores.Em 15 de janeiro de 1926, Adalberto Bueno Netto reempossou-se como prefeito e seu novo mandato estendeu-se até 28 de outubro de 1930, quando o Município, o Estado e o País sofreriam fade out político.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.