Arthur Bispo do Rosário produziu arte grandiosa

Luiz Roberto Benatti.

Cultivo no peito sensação fantasmática de que não gostamos de Vincent Van Gogh, razão por que silenciamos sobre seus comedores de batata ou então sobre os inúmeros sapatos ou botinas que ele pintou com o mesmo interesse com que botou na tela outros objetos do mundo concreto.  Os objetos estão fora ou dentro do artista e, se não estiverem em nenhum desses dois lugares, ele irá inventá-los como Calder inventou os móbiles.  Arthur Bispo do Rosário morreu como  outsider, mas, de ilustre desconhecido que era, entrou para a universidade pela janela dos fundos que dá para um pátio pedregoso e mais à frente para um matagal da altura de nossa cabeça. O problema está na cabeça, meus irmãos. Brilhante, o professor Cristóvam Buarque assim se referiu à universidade brasileira: “ A universidade brasileira desconectou-se da realidade brasileira”. Se ele afirmou isso quem serei eu para desmenti-lo? Você fala lá dentro o que não repercutirá cá fora. Por que associar Bispo do Rosário a Jung? Para tratá-lo como doido varrido, quando Jung, tudo indica, morreu birutérrimo. Aqui no Brasil, vivemos fora do mapa do mundo e, no que respeita à criação de obras de Arte, estamos ainda com os impressionistas franceses dos quais não abrimos mão: nossas rosas são mais rosadas e carregadas do cheiro de tinta a óleo. Deus nos livre, abrir mão, diante duma tela em que aparece um boizinho menor que uma caixa de fósforos, de dizer: Deus do céu, como é possível que um boi se pareça tanto com um boi como esse? Será mesmo? Boi é grande e pesado e não é feito de tinta. O nosso problema diante da Arte é patológico: sem a semelhança não conseguimos pensar, e, como algo semelhante a outra coisa, não é igual a essa coisa, então não temos o de que falar. Assim, como iremos nos extasiar diante da obra numerosa de Arthur Bispo do Rosário, dentre outras expressões um cara muito bem humorado?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.