CTV: memórias idílicas, etílicas, literárias & sociais

Luiz Roberto Benatti.

Os adultos tomavam café de paletó e gravata no Café da Esquina, sorvete em taça de cobre na Sorveteria Brasil, compravam lápis e borracha na Casa Papel & Tinta, enxoval de primeira linha na Casa Verde, óleo e sabão na Casa Soubhia; os Irmãos Bauab promoviam desfile de modas que atraíam madames campineiras; no Pelizzon ou na Paulicéia, você tomava chope em mesas com tampo de mármore, as crianças não desgrudavam os olhos da vitrine da Casa Bittencourt, o Cineteatro República tinha mercearia e barbearia e as moças, duas a duas, faziam o footing, antes que o SAFI/Serviço de autofalantes Independência encerrasse programação, passeio e flirt; na Casa Para Todos, seu pai comprava chapéus Ramenzzoni ou mandava confeccionar um terno no Solfa Alfaiate; aos sábados, a moçada boêmia esperava o primeiro pão francês do Sparano na Praça da República; não havia supermercado, mas empório nem televisor, mas rádio e os meus amigos do Barão ouviam a PRK-30; Getúlio Vargas discursou num palanque em frente do Banco do Brasil, João Goulart lançou o pão de milho em frente do Matarazzo, Carlos Lacerda invocou céus e terra contra Vargas, no Cine República, e convidou o povo a pôr fogo na companhia de luz, Jânio Quadros arrastou multidão embevecida para a Rua Rio de Janeiro, Arnaldo De Benedetti foi morto por lancha no lago do Clube de Campo, padre Albino desceu as escadas da Real, depois duma pane, lendo jornal; Paul Edward Fort, Paschoal Roberto Turatto e Moacyr de Arruda Mendes assinavam laudos periciais de sangue ou balística no velho Barão, a Cabana (antiga Boate 65) era o reduto boêmio dos catanduvense: o professor Joseph- Pierre Onckelinx falava da África e de Moisés Tchombe; a professora Diva Madeira tinha sido aluna de Manuel Bandeira; a confluência das ruas Brasil e Alagoas foi apelidada de Esquina do Pecado; Geraldo Vandré declarou à revista O Cruzeiro ter escrito “Disparada” a caminho de Catanduva; a planta do prédio do Branco do Brasil foi premiada em Londres; dizem que Dante Medaglia matou um touro com um murro potente, o Costela não ensinou a ninguém os segredos da vitamina, Giácomo Macchione dizia “Uê, paisano” e acalmava o passageiro aflito do Expresso Brasileiro no bar da rodoviária; ninguém conseguiu calçar o Chaim, o incêndio dos fardos de algodão da EFA durou uma semana, o diretor do Clube 13 de Maio parecia um rei Zulu, Geraldo Correia escreveu Minhas piadas dos outros, João Clemente e Ico Ceneviva eram dois loucos de pedra lá em cima, a Avenida 24 era estrada boiadeira, Luiz Carlos Rocha voltou da FAB e foi animar a moçada em frente do República, Sérgio Cúcolo Gabriel escreveu dois livros e desapareceu como um meteoro carregado de mistério, Tiririca pôs salamargo na caixa d’água do Barão, o escritor carioca Lima Barreto pernoitou em Catanduva a caminho de Rio Preto, Agripino Griecco pronunciou palestra no Liceu Rio Branco, Osman Lins esteve no Barão com o padre Valsânia, Silveira Bueno falou no Clube de Tênis, Agostinho dos Santos cantou na casa do coronel Pedro da Motta, o telhado da casa dos Muriano ruiu e o nome de família virou adjetivo, a prefeitura era um prediozinho modesto ao lado do Cine República, o cargo de vereador era honorífico, você podia ler o jornal A Cidade num placar iluminado do Café da Esquina, a montagem de Morte e Vida Severina do Barão foi reapresentada no TUCA/SP, os homens de negócio viajavam a São Paulo pela Real, a vaca chifrou os fundilhos do irmão do Sr. Amil Zacchia na Praça da República e o Dr. Attílio escreveu: Salim estava muito sossegado/passeando bem ali pelo jardim,/quando veio uma vaca muito brava/e lhe deu uma chifrada no pudim,pudim.//Todo mundo começou a caçoar/da chifrada que o coitado suportou,/mas ninguém agüentava/o que ele agüentou,agüentou.Acabou a história e morreu a Vitória. Quem quiser que conte outra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.