f(L)uneral

Luiz Roberto Benatti

quem morreu

não estará vivo

para ver

o fim do mundo

dos 4 cavaleiros

restaram os cavalos

arreios infectados

estribos enferrujados

os pássaros

continuaram

a trançar muitos galhos

ninhos com vergalhos

o vento

rabisca na praia

a palidez dos indômitos

o tremor dos friorentos

quem morreu

nome não terá

na lápide

em que  lagarto dorme

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.