Depressão

Luiz Roberto Benatti

Entra pela porta da frente, não pede licença nem diz bom dia; vai à despensa, agarra o pão duro de três dias e o mastiga com meio copo de água. Senta-se na praça, abre a mão suja e suada, deposita dois botões de roupa no banco, um branco, outro vermelho, torna a pegá-los, fecha o punho, mexe a mão e lança os botões : a fome de ontem continuará a devorar o estômago amanhã. A Depressão reza pelo terço do Coisa-ruim, troca pregos por pneu furado, alicate por unhas arrancadas, abutre pousado na cerca de arame farpado por peixe podre. A Depressão enfia a mão no bolso da calça, encontra passagem para Noite Interminável e espera pelo ônibus das 5 até que a chuva inunde o guichê de passagens.A chuva não virá. Quando a Depressão acomodou-se no velho ônibus, as pessoas esquálidas que estavam ali pensaram na bela atriz da última novela , lembraram-se de que a moça, no derradeiro capítulo, comera lagosta com vinho branco alemão e tentaram chorar, mas as curtas lágrimas tinham a cor ocre do saibro. Ao passar diante da casa do economista, a Depressão olhou para o andar de cima, viu o velho professor debruçado sobre a escrivaninha, cabeça apoiada nas mãos, e pensou que a Álgebra do Capitalismo é como um pedaço de corda à espera do próximo enforcado. Mais à frente, havia um circo e, quando a Depressão ouviu o grunhido do tigre, ela pensou que a Índia ficava do outro lado do planeta e que seu povo sofrido mergulhava-se no Ganges para se curar da impressão de que o mundo real é pura irrealidade. A Depressão apeou do ônibus, os pés descalços cheios de bolha. Trôpega, a Depressão alcançou o fim da vila, olhou para frente, deu as mãos para uma criança órfã de pai e mãe, protegeu os olhos da tempestade de areia e seguiu viagem, como Jó encarcerado numa gaiola de cinzas e desespero.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.