Você não usa os meus sapatos

Luiz Roberto Benatti

você não usa os meus sapatos

nem eu os seus

seus calos brotam na língua

como castanhas de Natal para o ano todo

enquanto  você quebra as catracas do metrô

a criança de colo mija nas pernas da mãe

você me apelidou de conservador

pão mandado de capitalista embuçado

mas o povaréu se espreme nos ônibus

como sardinha em conserva

não é que você não saiba das coisas

a questão é que o que você sabe

encontra-se numa cartilha centenária

você provoca sono em mim

mas eu não consigo dormir com o ruído de sua dispepsia envenenada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.