O rinoceronte de Alberto Dürer poderá talvez substituir o ideal de Beleza do Sr. Scruton pela feiúra de nossos dias

Luiz Roberto Benatti

No livro Sexual desire, Roger Scruton opõe o desejo sexual

ao amor erótico e afirma que o primeiro, animalesco, é praticado por cães, gatos e lagartos, e que o segundo, racional, por seres animados de alma superior feita com tal pureza, que somente na Renascença dos santos poderíamos ver as conformidades da quase-celestial diferença. O filósofo inglês consegue dar em si mesmo um nó górdio porque não saberíamos  dizer ao certo como as crianças vêm ao mundo quando não são trazidas pelas cegonhas. Scruton abomina o suado amor camoniano e  afirma que o mundo de nossos dias é muito feio. Onde é que entra o rinoceronte? Na cópula os machos mostram-se muito violentos com as fêmeas e a farra poderá ser fatal para a amada, cuja gestação, se ela sobreviver, dura 17 meses. Em razão dessa fúria, o rinoceronte é morto e seus chifres, afrodisíacos, moídos, resultam num poderoso chá que de cada um de nós fará um admirável copulador. A xilogravura de Dürrer é de 1515, confeccionada tão logo o artista se inteirou do bicho pela descrição dum rinoceronte indiano. No ano seguinte, o rei Manuel I, de Lisboa, enviou ao papa Leão X, numa gaiola, como valioso presente, um rinoceronte. O navio que o transportava naufragou, o rinoceronte foi içado e, a seguir, empalhado. Não sei se Scruton soube da história e se ele teria admitido que o presente oferecido ao papa não passava de pecaminosa ousadia, ainda que o sumo pontífice pudesse estar vivamente interessado em manter nos jardins do Vaticano o exótico animal. Não há quem consiga ensinar ao rinoceronte como praticar cópula erótica.   

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.