Ystad não é Ítaca

Luiz Roberto Benatti

o pai pinta sempre a mesma paisagem

até que ela se pinte a si própria

e  se  esqueça de troncos e brejo

o filho vê no quadro parceiros e autores

dum crime que se repete

a fadiga entorna a taça de vinho

as sereias ficaram surdas e mudas

Dédalo embriagou-se com prostituta faminta

Penélope caça o vento no grito da gaivota

Ystad er ikke Ithaca

Luiz Roberto Benatti

faderen altid male det samme landskab

indtil hun maler selv

og glemme kufferter og marsk

barnet ser i rammeaftalerne partnere og forfattere

for en forbrydelse, der gentages

træthed spilder et glas vin

havfruer var døvstum

Daedalus beruset med sultne hore

Penelope jagt vinden i Seagull skrig

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.