Chico de Oliveira, Lula  e, de quebra, o quebra-quebra das ruas

Luiz Roberto Benatti

Chico de Oliveira, o sociólogo, 80 anos , era petista; agora não é mais. Lula não era coisa alguma, virou petista, aceitou a aura que  Duda Mendonça armou-lhe no alto da cabeça e continua escondido até que possa voltar com sua arenga chocha. Chico está surpreso com o agit-pop, Lula também.Chico entende que Lula e o PT já foram para o vinagre; Lula não gostaria de pôr em funcionamento o bolsa-vinagre. Lula, Dilma e os velhos petistas estão todos com cara de tacho,  mas, como o tacho foi feito de cobre, pedirão à PF que vigie a turma do pó. Chico, cuja língua não envelhece, vaticina que o movimento não irá muito longe porque lhe falta liderança;Lula está louco para enrolar a moçada da rua e trazê-la para o partido. Chico entende que o discurso sussurrado da Marina Silva não será ouvido do Oiapoque ao Chuí,enquanto que a Marilena Chauí, na tribuna da Fundação Perseu Abramo, traduz para o chinês provençal  o que ela pensa ter visto nas ruas. Chico observa que os políticos ficaram na roda de fora, o que deve ter sido percebido por Lula que, arrepiado, pergunta-se “Agora, o que será de nós?”Amanhã ou depois, pela longevidade, Chico irá promover no Purgatório a revolução socialista, enquanto que  Lula continuará a encher o nosso pacová. Chico é pobre, Lula era pobre e ficou miliardário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.