Poeira

monólogo de LRB

1ª. mulher: O que a Arte quer é lavar a poeira da vida do dia-a-dia assentada em   nossas almas.

2ª.mulher: Grave no pó a marca das feridas, no mármore os benefícios.

3ª. mulher: Fazer poeira ou comer poeira?

4ª. mulher: Vou-lhe mostrar, enfim, o que você mais teme num punhado de pó.

5ª. mulher: Esconder-se do mundo não passa dum monte de poeira, atitude sem sentido no final das coisas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.