A rua das estranhas criaturas

Luiz Roberto Benatti

Você poderia pensar: amanhã vou deixar o automóvel na garagem e sair para caminhar pelas ruas a esmo, a fim de espairecer.  Começa que hoje parece que ninguém mais diz “a esmo”  ou “espairecer”e na rua há muita gente, ruídos, passos desencontrados.  Há também novos buracos abertos que não estavam naquele ponto na quarta-feira, além do piche mole e visguento. Como fazer se ficar em casa o dia todo cansa muito e me deixa nervoso? Na segunda-feira acordei bem cedo, preparei o café e fui para a rua, uma rua conhecida desde a minha infância. Não mudou muito e o que é mais curioso: ninguém notou a minha presença. Escolhi uma parede, apoiei-me numa perna e botei a outra  como a da ave pernalta do zôo. Fiquei ali uma hora e meia, invisível como se tivesse misturado ao café poção  mágica que me deixasse totalmente transparente. Passou um sujeito empertigado que parecia ter saído dum baile de gala: mão direita no peito, um pouco como Napoleão Bonaparte. Talvez fosse um patriota doutros tempos com  o hino nacional entalado entre bigorna e martelo. Um jovem desajeitado trombou com uma garota e por pouco não caíram no chão. A garotinha distraiu-se com raquete e bola vermelha e um homem compenetrado na tarefa de marceneiro levou uma prancha branca para o saloon.Quem sabe não seria a minha uma cena do faroeste? O que fazia na rua um garçom de mãos no bolso e uma mulher vestida de preto como um rabino,um pé na calçada ,outro no meio-fio? É possível que a irmã mais jovem caminhasse à frente com o filho no colo.Todas essas pessoas deslocavam-se em seu pequeno mundo interior entre o exterior e o País dos Ausentes/Presentes. Não concluí nada e voltei para casa para esperar que passasse o efeito da invisibilidade. Adormeci na poltrona e sonhei com formigas e geléia de morango.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.