O melhor para o seu filho estará na Bulgária

Luiz Roberto Benatti

Em Sófia, onde viveram os pais de dona Dilma Rousseff, será inaugurado, em 2015, o Muzeiko, nome com que os búlgaros batizaram um verdadeiro museu para crianças, adolescentes e seus pais. Nada de torrador de café ou quadro de tacho e abóbora. Tanto o torrador quanto tais motivos do impressionismo tardio perderam o poder de encantamento. No Brasil, cafeicultores miliardários punham a mata abaixo, arroteavam o solo, queimavam florestas na fornalha dos trens, ações levadas a cabo sem dó nem piedade. Nem a mais culta das criaturas falara em desequilíbrio ecológico. O único espanto deles decorrente  é ver estampado no rosto do admirador sinal de expressão de alegria ou frase qualquer que dissesse que à vista da ferramenta poderíamos aprender sobre o passado para bem inserir-se no presente. Esse passado está morto, sossegado, apesar do descompasso entre a noção de progresso, a miséria dos trabalhadores e a devastação da natureza.  Temos de pôr em funcionamento programas museológicos que nos reeduquem porque nossa massa crítica anda abaixo do sofrível. O que acabou de ocorrer em Santa Adélia é manifestação cênica do teatro mambembe do capitalismo caduco: homens que enriquecem em cima duma prancha sob a qual esfalfam-se e produzem mais-valia os humilhados & ofendidos que comem, sem dentes,  na mão de quem os chicoteia. O Muzeiko tenta recuperar a noção de que o planeta foi feito pelo Demiurgo para Adão e seus filhos. O Brasil está muito distante da modernidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.