CINEMA FALADO

Sérgio Roxo da Fonseca

            O sambista Noel Rosa, com pena de mestre, afirmou que o cinema falado é o grande culpado da situação, dessa gente que acha que um barracão prende mais que um xadrez, acrescentando que se ele fizesse uma falseta a Rizoleta desistiria logo do francês e do inglês.

            Letrado como era ele, acrescentou que a fala macia do malandro já passou do português, já é brasileiro porque amor é bom pra chuchu não pode rimar com “I love you”, assim esse negócio de alô boy ou alô Jhony, só pode ser conversa de telefone.

“Não tem tradução” é o nome do samba, que cito de memória,divulgado para documentar a passagem do cinema mudo para o falado. Os grandes artistas acreditavam que cinema não podia ser falado porque era fundamentalmente arte plástica. Chaplin dirigiu “Luzes da Cidade” e “Tempos Modernos” como cinema mudo quando já existia o cinema falado. Quando resolveu dirigir películas faladas, a vaca foi para o brejo, segundo seus críticos.

Essas coisas saem do fundo da memória quando nos atrevemos a assistir a um filme pela TV. No passado, o brasileiro consumia o cinema italiano, francês, russo, alemão e até mesmo os excelentes faroestes norte-americanos. Hoje, estamos condenados a consumir obras cênicas pela TV que ultrapassam o limite da dignidade. Quase só filmes norte-americanos de péssima qualidade e alguns pobres brasileiros. O resto do mundo não entra mais em nossa casa e nem em nossa vida, como se não existissem franceses, italianos, japoneses, indianos (a Índia é o maior produtor do mundo).

Talvez seja o momento de reagir contra essa condenação. Quem sabe se não seria o caso de ressuscitar Noel e Chaplin e rogar a eles que salvem nossos filhos e netos da degradação, tendo piedade deles e de nós também, derramando sua misericórdia sob seus olhos.Assim seja.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.