Sôbolos rios que vão

Luiz Vaz de Camões 1 Sôbolos rios que vãopor Babilónia, me achei,Onde sentado choreias lembranças de Siãoe quanto nela passei.Ali, o rio correntede meus olhos foi manado,e, tudo bem comparado,Babilónia ao mal presente,Sião ao tempo passado. 2 Ali, lembranças contentesn’alma se representaram,e minhas cousas ausentesse fizeram tão presentescomo se nunca passaram.Ali, depois de acordado,co rosto…

O Relógio

João Cabral de Melo Neto Ao redor da vida do homemhá certas caixas de vidro,dentro das quais, como em jaula,se ouve palpitar um bicho. Se são jaulas não é certo;mais perto estão das gaiolasao menos, pelo tamanhoe quadradiço de forma. Umas vezes, tais gaiolasvão penduradas nos muros;outras vezes, mais privadas,vão num bolso, num dos pulsos.…